Rinoplastia Primária

A rinoplastia primária é quando realizamos a primeira cirurgia no nariz. Ela é indicada para pacientes que nunca realizaram nenhum procedimento cirúrgico estético na região. Pode ser indicada, em mulheres, a partir dos 15 anos de idade ou com 2 anos após a data da primeira menstruação ( Menarca ); em homens , a partir dos 16 anos, tenho preferência em realizar esta cirurgia após 17 anos, porém temos que avaliar cada caso, a necessidade de cada paciente.

Rinoplastia Secundária

Rinoplastia secundária é um termo utilizado para casos de pacientes que já foram submetidos a uma primeira cirurgia de nariz e por algum motivo serão submetidos a uma outra rinoplastia. As razões podem ser diversas e estão relacionadas a fatores intrínsecos ou extrínsecos de cada  paciente e em casos de refinamento dos resultados anteriores.

Rinoplastia Terciária ou Posteriores

São cirurgias realizadas para a correção de rinoplastias prévias. Geralmente, utiliza-se cartilagem costal o que, devido aos possíveis desgastes e fibroses causados por procedimentos anteriores, requer um preparo prévio, como a utilização de isotretinoína, massagens no nariz, retirada de alimentos inflamatórios como leite e gluten, higienização prévia do nariz e das regiões doadoras de tecidos. Em alguns casos, é necessaria a utilização pré e pós operatória de câmara hiperbárica. Por serem procedimentos delicados, o sucesso dessas cirurgias depende fortemente dos cuidados do paciente no pós operatório.

Rinoplastia com Cartilagem

A rinoplastia com enxerto de cartilagem da costela é uma ótima opção para aquele nariz que já foi operado, seja por septoplastia, rinoplastia secundária ou terciaria, e que não apresenta mais uma porção de septo viável para enxertos ou então para pacientes que precisam aumentar o dorso nasal. Em alguns casos também pode ser necessário em Rinoplastias primárias, quando o septo não é grande o suficiente para ser utilizado em enxertos.

Sua remoção é feita geralmente no sulco mamário para que a cicatriz seja a mais aceitável esteticamente. Além do risco de rejeição ser baixo, há melhor adaptação e, consequentemente, um melhor resultado no nariz do paciente.

Essa cartilagem também contém um tecido chamado pericôndrio, um material fibroso que também pode ser usado na cirurgia.

Rinoplastia Preservadora e Estruturada

A rinoplastia estruturada tem a proposta de utilizar enxertos coletados do próprio paciente, como cartilagem do septo nasal, da orelha ou da costela, para reforçar as estruturas do nariz. Estes enxertos funcionam como vigas de sustentação e têm o objetivo de manter as estruturas nasais como moldadas pelo profissional, visando trazer resultados mais previsíveis e duradouros ao fortalecer e esculpir a estrutura do nariz.

A rinoplastia preservadora é feita por meio de cortes internos. Nela, é possível identificar e preservar estruturas ligamentares do nariz com uso mínimo de enxertos de cartilagens, preservando o material original. Ao invés de “desmontar” e “remontar” com esses enxertos, os quais funcionariam como alicerces na convencional rinoplastia estruturada, a rinoplastia preservadora prevê a sustentação do nariz de baixo para cima, mantendo a sua estrutura e adaptando apenas o que for necessário através de ligamentos naturais vinculados à própria pele.

saiba mais sobre rinoplastia

Deixe sua mensagem que em breve nossa equipe entrará em contato

Open chat